Infraestrutura de TI

Escalabilidade: por que é um dos maiores benefícios da nuvem?

Escrito por Telium

Reduzir custos enquanto tem acesso a novas tecnologias é o desejo de muitos empreendedores. E isso fica mais fácil com a adoção da computação em nuvem. Um dos principais motivos é a escalabilidade de negócio proporcionada por ela e que tem contribuído consideravelmente para a sua disseminação.

Escalabilidade é a possibilidade de expandir os recursos tecnológicos ou a capacidade de aumentar a quantidade de usuários em um sistema. Vamos supor, por exemplo, que uma empresa comece usando cinco servidores. Com o crescimento da companhia, a operação passa a requerer sete servidores.

A escalabilidade vem para suprir essa demanda. Assim, ela permite administrar uma porção crescente de trabalho de forma uniforme, já que possibilita que a capacidade da infraestrutura se adapte à demanda crescente de uso.

E essa é apenas uma das vantagens que a adoção da computação em nuvem traz para as empresas. Neste post, falamos mais sobre elas. Vem com a gente!

Investimentos reduzidos

Se comparado com os custos de instalação e operação de um data center físico, o investimento na nuvem é muito inferior. Quando a empresa opta por adotá-la, automaticamente deixa de investir em infraestrutura, equipamento e equipe dedicada para cuidar da manutenção.

O mesmo vale para os sistemas de informação. Os altos investimentos em softwares de gestão já são coisa do passado: com a cloud computing, esse processo passou a ter custo reduzido e de acordo com a necessidade do negócio. Em ambos os casos, a empresa paga apenas a mensalidade cobrada pelo provedor do serviço.

E não para por aí: a escalabilidade traz consigo outros benefícios em termos de custos e eficiência, o que torna o uso da cloud computing vantajoso para empresas de todos os portes. Empresas menores passam, então, a ter acesso a recursos tecnológicos que antes eram restritos às grandes corporações.

Além disso, o processo de migração é bastante simples: além de não exigir investimentos altos, tampouco necessita que a operação seja paralisada para que os ajustes sejam feitos.

Pagamento por uso

O cliente do provedor de computação em nuvem paga apenas pelo que consome. Nesse modelo, não há gastos excessivos com equipamento nem consumo desnecessário de recursos. Além disso, há uma redução considerável dos riscos relacionados à infraestrutura.

Em outras palavras, essa flexibilidade otimiza recursos e auxilia na redução de custos. Afinal, se a empresa não conseguir lidar de forma rápida e eficiente com o crescimento, pode perder oportunidades de negócios. Por isso, a escalabilidade é uma necessidade.

Elasticidade

A escalabilidade na nuvem traz em si o conceito de crescimento elástico. Ou seja, o dimensionamento da infraestrutura necessária para a companhia se torna dinâmico e automático. Na prática, isso significa que:

  • o site não vai cair quando o volume de acessos aumentar inesperadamente;
  • não há gasto com servidores potentes que ficam ociosos quando não há tráfego compatível;
  • há economia de tempo, já que não é preciso monitorar e administrar servidores.

Em resumo, a elasticidade garante que a infraestrutura de processamento seja expandida ou contraída conforme a necessidade. Essa característica é bastante útil em e-commerces em datas comemorativas: a empresa pode aumentar ou diminuir sua capacidade conforme a demanda — o que facilita o controle de gastos da companhia.

Assim, uma loja virtual pode, por exemplo, ter uma quantidade de servidores disponível nos períodos normais e aumentá-la quando o fluxo de clientes estiver maior. Em seguida, pode voltar aos níveis anteriores. E tudo isso de forma automática e a um custo menor do que o necessário para investir em infraestrutura física.

Análise estratégica

As informações produzidas no ambiente de nuvem ajudam a equipe de Tecnologia da Informação (TI) a ter novas atribuições: os profissionais passam a agir de forma mais estratégica. E isso é graças ao big data obtido,  que permite fazer um tratamento analítico dos dados relacionados ao sistema como um todo.

Em uma loja virtual, é possível, por exemplo, descobrir os horários em que o fluxo de vendas é maior, qual o perfil dos clientes, qual o volume de vendas por visitante e assim por diante. A empresa pode, então, otimizar o trabalho da equipe e direcionar profissionais para análise e atividades críticas para o negócio.

Mobilidade

Com a adoção da nuvem, a equipe tem acesso on-line a toda a operação. Basta ter um dispositivo conectado à internet para estar em contato com tudo o que precisa para trabalhar. Isso facilita muito para quem precisa ficar fora do escritório (desde equipes em campo até profissionais em viagem de negócios, passando pelo home office).

A computação em nuvem garante acesso universal a servidores, recursos de armazenamento e afins. Sem ela, a infraestrutura necessária seria muito mais cara e a possibilidade de mobilidade bastante restrita. Isso sem contar a chance de perder informações por dano ou roubo.

Colaboratividade

Em muitas equipes, o trabalho colaborativo é essencial: com ele, vários profissionais podem ter acesso aos mesmos documentos simultaneamente. E, caso haja edições, todos as recebem  automaticamente.

Com a nuvem, até o contato com os demais integrantes da equipe fica mais fácil. As possibilidades oferecidas pelas ferramentas de videoconferência ganham mais potencial quando são associadas à cloud computing: assim, as reuniões ficam mais ágeis mesmo quando cada profissional está em um lugar diferente.

Segurança

Na computação tradicional, uma falha no disco rígido pode paralisar a empresa e até fazê-la perder todos os seus dados. Quando a operação está hospedada na nuvem, esse tipo de problema é solucionado rapidamente graças à redundância oferecida.

Assim, mesmo que haja algum incidente (que pode ser desde uma tentativa de invasão virtual até um desastre natural), há a garantia de que a recuperação será total.

Maximização de recursos

Uma das maiores preocupações do mundo moderno é em relação ao consumo consciente de recursos naturais (como a energia consumida para alimentar os equipamentos) e tecnológicos (que têm rápida obsolescência e, se não descartados corretamente, comprometem o meio ambiente).

A escalabilidade proporcionada pela computação em nuvem praticamente elimina a necessidade de investimento em data centers físicos e, com isso, melhora a relação das empresas com o planeta.

Sua empresa já aposta na computação em nuvem para garantir sua escalabilidade de negócio? Entre em contato conosco e saiba como nossas soluções podem ajudá-lo nessa tarefa.

Sobre o autor

Telium

Deixar comentário.

Share This