Infraestrutura de TI

Nuvem Pública x Nuvem Privada: conheça as diferenças entre ambas

Nuvem publica x nuvem privada conheça as diferencas entre ambas
Escrito por Telium

O uso de tecnologias modernas em uma empresa traz ganhos competitivos e diferenciais que possibilitam a ela se destacar da concorrência e até se tornar referência em seu segmento, pois seus processos e gestão podem ser otimizados.

Isso ocorre, especialmente, com a adoção de sistemas gerenciais modernos e com múltiplas funcionalidades, como uma solução na nuvem (Cloud Computing), que traz maior acessibilidade e flexibilidade. Todavia, é preciso saber que existem variações dela, como a nuvem pública e a nuvem privada.

Quer descobrir quais as principais distinções entre uma e outra para adotar a que melhor pode beneficiar seu negócio? Continue lendo e descubra!

Quais as principais diferenças entre nuvem pública e privada?

A nuvem é uma tecnologia que vem se popularizando bastante, pois permite a hospedagem e execução de inúmeras soluções tecnológicas, como armazenamento de arquivos (cloud storage), backup e os já mencionados sistemas gerenciais. Além disso, empresas que optam por esse tipo de serviço contam com o suporte de desenvolvedoras e organizações tecnológicas inteiramente voltadas para a eficiência, eficácia e bom desempenho dessa tecnologia.

O cloud computing também possui diversificações, sendo as principais a nuvem pública e a nuvem privada, embora haja também a nuvem híbrida. Veja a seguir as características principais de cada uma:

Nuvem pública

Uma nuvem pública é constituída por um hardware físico compartilhado, o qual é operado e gerenciado por um provedor ou empresa externa. Geralmente, a troca de informações e demais interações ocorre por meio de protocolos de internet.

As nuvens públicas são indicadas para organizações de porte pequeno ou médio, além daquelas que possuem demandas voláteis e flutuantes. Suas principais vantagens incluem a rápida velocidade e agilidade com que é possível implementar recursos de Tecnologia da Informação, os sistemas simplificados de gerenciamento e a possibilidade de pagar somente pelos recursos de servidor e funcionalidades que usar.

Ao distribuir os gastos com infraestrutura entre múltiplos usuários, o provedor consegue baratear o serviço de cloud computing. Dessa forma, cada cliente pode usufruir de uma abordagem de menor custo e realizar o pagamento de acordo com a utilização do provisionamento de TI.

Outra vantagem é que, graças ao grande tamanho que as nuvens públicas possuem, torna-se possível dimensionar a capacidade de computação conforme as exigências e especificidades dos empreendimentos em questão de instantes.

Nuvem privada

Na nuvem privada, a infraestrutura que o provedor de serviços entrega é completamente disponibilizada para uma única empresa, hospedando suas informações e sistemas num local ou centro de dados específico. Esse ponto pode ser interconectado diretamente aos Datacenters internos do cliente.

Ela garante a mesma agilidade, eficácia e escalabilidade de uma nuvem pública, porém possui melhores níveis de controle, segurança e monitoramento dos dados. Isso a torna ideal para empresas que trabalham com um grande processamento de dados, especialmente críticos, confidenciais e estratégicos, ou que possuem obrigações e conformidades mais restritas e rígidas em relação às suas informações.

Ela permite também maior capacidade de customização dos componentes de tecnologia (computação, rede e armazenamento de dados) visando adaptá-los a requisitos próprios ou específicos.

Nuvem híbrida

Há, ainda, a chamada nuvem híbrida, que une aspectos da pública e da privada. Esse tipo de hospedagem possibilita maximizar os resultados e o desempenho da tecnologia conforme suas necessidades. É possível estruturar e dividir as informações a serem armazenadas na nuvem pública, como operações não secretas, e na nuvem privada, como operações críticas e dados sigilosos.

Além disso, você consegue incorporar qualquer tipo de recurso dedicado para obter uma opção bastante ágil, rápida, flexível, escalável e com ótimo custo-benefício.

Quais as principais razões de uso e aplicações de cada tipo de nuvem?

Como visto acima, cada tipo de nuvem tem suas peculiaridades e é indicada para determinadas empresas e situações. Todavia, é importante ressaltar as principais razões de uso e aplicações de cada uma delas, conforme explicitado de forma resumida abaixo:

  • nuvem pública: é usada para empresas que queiram economizar, mas sem perder qualidade na hospedagem de dados. É indicada para organizações pequenas, médias ou iniciantes. É muito usada em aplicações/serviços secundários, como e-mail, hospedagem de sites etc;

  • nuvem privada: geralmente está vinculada a uma maior necessidade de monitoramento/controle dos dados que trafegam pelos servidores de uma organização, visando aumentar os níveis de segurança. Também pode servir para quem tem alto volume de dados e precisa protegê-los de falhas.

De que forma as nuvens impactam os clientes que as utilizam?

A grande vantagem do uso de soluções em nuvem está na acessibilidade, pois os sistemas e informações armazenados podem ser consultados de qualquer local do mundo, a qualquer hora. Isso traz grandes ganhos para organizações cujos profissionais costumam se ausentar das sedes para reuniões com fornecedores, contatos com clientes, viagens e outras situações do tipo.

Os custos das operações de TI também podem ser reduzidos com a adoção de Cloud Computing, pois a organização não precisa mais se preocupar com a montagem de servidores físicos e toda uma infraestrutura tecnológica para fornecer suporte aos sistemas internos. Cada funcionário da TI também pode aumentar sua produtividade em processos de maior valor agregado em vez de se preocupar com o monitoramento e manutenção desses equipamentos.

Toda organização que deseja adotar uma solução de Cloud Computing eficaz e de alto desempenho deve avaliar esses dois tipos para escolher o que melhor se adequa às suas exigências e necessidades. Portanto, não basta decidir por um tipo visando apenas à potência ou grande capacidade de armazenamento, sendo que as operações do cotidiano não geram os dados suficientes para usar isso plenamente, ou seja, gerando capacidade ociosa. Isso resultará em gastos desnecessários.

É preciso escolher entre nuvem pública e nuvem privada tendo como foco os benefícios que essas soluções poderão trazer à sua empresa, como maior produtividade, aumento na economia de recursos financeiros e melhor performance organizacional. Dessa forma, os benefícios da computação em nuvem poderão ser mais bem aproveitados.

E agora, que tal ficar por dentro de mais conteúdos como este sobre nuvem pública e nuvem privada? Então, assine agora nossa newsletter e receba informações sobre nossos posts diretamente em seu e-mail!

 

Sobre o autor

Telium

Deixar comentário.

Share This