Novidades

Uma novo conceito chega para mudar a telecomunicação: conheça o NGN!

Escrito por Telium

Atualmente, as duas principais formas de comunicação se dão por voz (áudio) e imagem (vídeo), sendo estabelecidas principalmente por meio dos serviços de telefonia e internet. Mas tem novidade vindo por aí. Já ouviu falar de Next Generation Networking (NGN)?

Até então, o IP (Internet Protocol) havia sido amplamente utilizado para a identificação de dispositivos conectados à rede aberta e para transmitir dados de voz (VoIP). Tecnicamente, o serviço de voz e o de vídeo utilizam redes separadas com diferentes arquiteturas e tecnologias.

No entanto, ambos os serviços evoluem rapidamente com o objetivo de que possamos utilizá-los de forma integrada, agregando qualidade e mobilidade à comunicação.

Considerando que a integração entre a internet e a telefonia é cada vez maior, com o advento das tecnologias 3G e 4G, os usuários poderão utilizar serviços de acesso a dados, chamada de voz, chamada de vídeo, multimídia streaming, cloud computing e acesso à internet com ultravelocidade e com maior mobilidade.

Achou interessante? Então, saiba tudo sobre o NGN a partir de agora!

O que é NGN?

O termo “Next Generation Networking” siginifica, ao pé da letra, rede da próxima geração, e é amplamente utilizado para descrever a evolução arquitetônica que a rede de telecomunicações está passando.

O NGN é uma rede baseada em pacotes de dados que fornece serviços como internet banda larga, telefonia fixa e móvel de forma integrada e aplicando o QoS (Quality of Services). Isso quer dizer que o usuário poderá efetuar e receber chamadas multimídias (voz e vídeo).

A ideia geral por trás do NGN é que a rede seja capaz de transportar todas as informações (voz, dados e vídeo) encapsulados em pacotes IP, semelhantes aos usados na internet.

Como funciona a tecnologia Next Generation Networking?

O NGN é puramente baseado nas tecnologias de internet, incluindo o protocolo de internet (IP) e troca de etiquetas multiprotocolo (MPLS). No nível de aplicativos, o Protocolo de Iniciação de Sessão (SIP – Session Initiation Protocol) assume o lugar do protocolo H.323.

Inicialmente, o protocolo H.323 foi o mais utilizado. Embora sua popularidade tenha contribuído para diminuir os “Loops locais” (conexões dos telefones com a estação final por meio de fios), devido ao seu fraco histórico de tradução de endereços de rede (NAT) e firewalls, o SIP passou a ser amplamente adotado.

No entanto, em transmissões de voz, em que tudo está sob o controle do operador de rede, muitas das maiores operadoras ainda devem continuar usando o protocolo H.323 em seus backbones (redes principais).

Isso porque as mudanças mais recentes tornaram o protocolo H.323 mais eficiente, tornando possível que os dispositivos com diferentes protocolos se comuniquem de forma otimizada, abrindo a possibilidade para o H.323 ser novamente considerado mais favorável em alguns casos.

Porém, a maioria das empresas de telecomunicações está pesquisando e apoiando o uso de subsistema de multimídia IP (IMS), o que proporciona ao SIP uma grande chance de ser o protocolo mais adotado.

Para aplicações de voz, um dos dispositivos mais importantes do NGN é o Softswitch, um dispositivo programável que controla chamadas de Voz sobre IP – VoIP), pois permite a integração correta de diferentes protocolos dentro do NGN.

A função mais importante do Softswitch é criar uma interface para a rede de telefonia existente (PSTN) por meio de gateways de sinalização e gateways de mídia. No entanto, o Softswitch pode ser definido de várias formas pelos diferentes fabricantes de equipamentos e possuir funções um pouco diversificadas.

Muitas vezes, o termo Gatekeeper (ponto central de chamadas) pode ser mencionado quando falamos em NGN, já que ele foi originalmente um dispositivo VoIP, capaz de converter voz e dados em sua forma analógica ou digital de circuito comutado (PSTN, SS7) para pacotes de dados baseados em um IP usando gateways.

Assim que esse tipo de dispositivo começou a usar o Media Gateway Control Protocol, o nome foi alterado para o Media Gateway Controller (MGC).

Quais mudanças a tecnologia NGN pode impactar no mercado?

O Next Generation Networking deve ser capaz de oferecer uma ampla gama de serviços de comunicação, criando uma revolução no mercado de telecomunicações tradicional.

Enquanto as empresas de telecomunicações do passado só ofereciam chamadas de voz por uma linha de telefone fixa, o NGN permitirá a convergência de vídeo, voz e dados em redes de banda larga, trazendo maior concorrência nos mercados individuais (entre as empresas que oferecem esses tipos de serviços separadamente).

Como resultado, O NGN afetará os setores de telecomunicações (telefone e internet), televisão por assinatura (TV a cabo) e radiodifusão, envolvendo uma ampla gama de empresas e profissionais no processo, como fabricantes de equipamentos terminais, desenvolvedores de software, provedores de conteúdo de mídia, provedores de internet, etc.

Ou seja, essas mudanças devem gerar um impacto nos modelos de negócios tradicionais, mudando a estrutura do mercado, bem como as regulamentações atuais.

Como o NGN se relaciona com as tecnologias de PABX-IP?

O Next Generation Networking não deve entrar em conflito com os serviços de PABX-IP. Pelo contrário, deve favorecer a otimização dos processos atuais, tornando-os mais modernos e eficientes na telecomunicação empresarial.

Veja como funcionarão as tecnologias de PABX-IP com o NGN:

  • serviços de multimídia convergentes vão oferecer telefonia, internet de banda larga e chamadas de áudio e vídeo para todos os consumidores;

  • o NGN deve criar serviços de valor agregado com uso amigável de videochamada em grupos de usuários próximos, videoconferência etc.

  • A rede NGN poderá configurar a plataforma de PABX-IP para melhorar a capacidade da rede telefônica existente e lançar novos serviços baseados em IP;

  • O NGN pode interagir com sistemas de conferência tradicionais, como os dispositivos que usam o protocolo H.323 ou o sistema de conferência da Cisco, por exemplo. Dessa forma, um usuário NGN pode realizar uma videoconferência com dezenas de participantes ao mesmo tempo;

  • A videoconferência estará disponível para os modelos de pagamento pré e pós-pago;

  • O NGN também oferecerá serviços FMC (Fixed Mobile Convergence) entre rede móvel (via tecnologia GSM), rede fixa IMS (IP Multimedia Subsystem) e IMS Wi-Fi com diferentes identificações. Assim, o usuário poderá receber chamadas em um celular e também no telefone fixo. Isso significa que o cliente não perderá mais nenhuma ligação quando estiver ocupado em uma linha;

  • O NGN também oferecerá serviços pré-pagos aos usuários de linha fixa e móvel. Isso significa que você não precisará mais pagar taxas mensais fixas, podendo recarregar créditos conforme a necessidade de uso.

O Next Generation Networking (NGN) é mais do que uma tendência. É uma realidade cada vez mais nítida na medida em que as tecnologias de comunicação via internet são modernizadas.

Gostou da novidade? Então, conheça mais sobre a tecnologia PABX-IP e ingresse em um mundo mais moderno das telecomunicações.

 

Sobre o autor

Telium

Deixar comentário.

Share This