Gestão de processos

Veja como reduzir os custos no Data Center da sua organização

Veja como reduzir os custos no data center da sua organizacao
Escrito por Telium

Parte integrante do “cérebro” das empresas de médio e grande porte, é fato que o Data Center — chamado inicialmente de Centro de Processamento de Dados (CPD) — pode apresentar custos bem elevados tanto na implantação quanto na manutenção dos sistemas, mesmo que represente parte importante do desenvolvimento e dos consequentes lucros para os negócios.

Mas, se não dá para viver sem ele, como torná-lo mais econômico sem deixar de lado a segurança, o desempenho e os bons resultados para a empresa? No post de hoje separamos algumas dicas preciosas. Acompanhe!

Economize energia elétrica

Um dos grandes gargalos nas despesas das empresas é, sem sombra de dúvidas, os gastos com energia elétrica. E o Data Center representa grande parte desse consumo.

Para se ter uma ideia, um estudo divulgado em 2016 pelo Data Center Knowledge, um importante site de notícias norte-americano sobre o tema, mostrou que, em 2014, os Data Centers dos Estados Unidos consumiram 2% do total de gastos com energia elétrica no país, o equivalente a 70 bilhões de dólares de quilowatts-hora.

Portanto, existe a necessidade de que as empresas criem verdadeiras estratégias de redução de consumo de eletricidade e sustentabilidade, principalmente em seus Data Centers. Algumas medidas podem ser tomadas, tais como:

  • otimizar a refrigeração no Data Center, utilizando equipamentos de ar-condicionado econômicos e mantendo-os na temperatura adequada. Alguns estudos mostram que deixar a temperatura em 23 ºC reduz significativamente os custos com energia elétrica sem danificar aparelhos;

  • substituir máquinas antigas por equipamentos modernos, com maior autonomia de energia. Para isso, faça um levantamento de todos os equipamentos que estão consumindo mais energia e avalie a possibilidade da transição;

  • implantar sistemas mais inteligentes para o gerenciamento. Como exemplo, ferramentas como o Data Center Infrastructure Management (DCIM) permitem o monitoramento do local e a escolha do nível da alimentação de energia dos racks;

  • organizar os racks de modo que suas partes frontais fiquem frente a frente, pois assim as perdas de energia são reduzidas, prolongando a vida dos servidores;

  • reorganizar os caminhos de circulação do ar para que o ambiente fique mais refrigerado. Para isso, crie corredores quentes e frios para contribuir para a circulação;

  • nas épocas mais frias, utilizar o sistema de “refrigeração gratuita”, que adota o ar exterior e permite o desligamento de parte do sistema mecânico de refrigeração, como compressores e chillers. Outra forma é utilizá-los em capacidade reduzida;

  • utilizar no-breaks eficientes, pois atualmente existem tecnologias que aumentam significativamente essa característica;

  • fazer uso de controles de velocidade de frequência variável, também chamados de VFD. Eles adequam a saída dos ventiladores à carga, maximizando a eficiência. Tanto os sensores térmicos com ou sem fio quanto o software para gerenciamento podem contribuir para o controle ou a regulação dos dispositivos VFD.

Implante a virtualização no Data Center

Até certo tempo atrás, o hardware dos Data Centers era o ponto principal de sua infraestrutura. Depois, novas tecnologias foram surgindo, permitindo que houvesse o gerenciamento dessa infraestrutura por meio de software — estrutura conhecida por Software-defined Data Center (SDDC) —, que inclui funções como a automação, o uso de TI como serviços e a virtualização.

E por falar em virtualização, também conhecido como Cloud, essa é uma medida que tem se mostrado bem eficaz. Trata-se de uma técnica que cria centros de dados virtuais dentro do próprio Data Center, isto é, a implantação de servidores de processamento ou de armazenamento dentro de um mesmo servidor físico.

Dessa forma, melhora-se a utilização dos recursos tanto do hardware quanto do próprio espaço do Data Center. Isso aumenta a eficiência dos equipamentos, melhora o gerenciamento, proporciona flexibilidade, escalabilidade e economia de energia.

Junto a esse processo, destaca-se a implantação de servidores Blade, que ajudam a utilizar menos espaço e a reduzir o consumo de energia, possibilitando, consequentemente, a instalação de um maior número de lâminas num mesmo local. Os custos de TI podem ser reduzidos pela metade.

Renegocie contratos

Gerentes de TI precisam trabalhar em parceria com o setor financeiro da empresa para que sejam analisados todos os contratos com aluguéis, softwares, hardwares, suporte e manutenção.

Dessa forma, pode-se realizar algumas ações que minimizem os custos, como encerrar contratos muito caros, negociar melhores formas e condições de pagamento, além de se certificar de que os servidores tenham vida útil estendida e suportem atualizações. Opte por contratos acima de 24 meses somente se o abatimento for muito significativo. 

Saiba gerenciar o custo dos colaboradores

Sabemos que as despesas com os colaboradores da equipe de operação do Data Center podem consumir praticamente a metade do orçamento. Por isso, é importante de tempos em tempos efetuar a revisão do perfil dos colaboradores e das habilidades necessárias com o avançar da tecnologia.

Invista na atualização e qualificação de sua equipe e otimize a quantidade de profissionais sempre que for necessário. O ideal é que os profissionais da área de TI também saibam gerenciar a infraestrutura do Data Center. Isso evita a contratação de muitos especialistas em cada área. 

Aproveite o máximo dos equipamentos que estão ativos

Essa dica é bem simples. Por mais que novos equipamentos surjam no mercado trazendo benefícios para o funcionamento do Data Center, nem sempre é hora de fazer a transição dos equipamentos e sistemas.

Analise detalhadamente o custo-benefício de uma nova aquisição, mas sempre se certifique que o sistema, mesmo sendo menos moderno, ainda esteja suprindo as necessidades da empresa. Afinal, promover atualizações com base apenas em valores do ponto de vista de melhor desempenho pode gerar custos desnecessários no ciclo de vida, ocasionando, inclusive, o aumento no consumo de eletricidade.

Saber gerenciar de forma correta o ambiente do Data Center pode significar a economia de CAPEX e também do OPEX. Por isso, comece agora mesmo a planejar mudanças significativas nessa infraestrutura. Lembre-se de que, com a economia das despesas, novos investimentos e projetos poderão ser feitos para alavancar ainda mais o empreendimento, destacando-o no mercado de trabalho.

Se você gostou de saber como reduzir os custos na área de TI e no Data Center de sua empresa, compartilhe este post em suas redes sociais para levar informação de qualidade aos seus amigos que também atuam na área. Até a próxima!

 

Sobre o autor

Telium

Deixar comentário.

Share This